sábado, 30 de dezembro de 2006

BILHETE POSTAL 19 de 31/12/2006


DOMINGO DA SAGRADA FAMÍLIA Ano C

Família em construção

De Belém a Jerusalém, saltamos com Maria e José cerca de doze anos. Jesus vai surpreender os seus pais no diálogo com os doutores da Lei, ocupando-se “das coisas do Pai”. Quantas outras surpresas viveram e ainda hão-de viver todos os pais que amam os seus filhos? O crescimento não é essa aprendizagem humilde das riquezas que cada um vai descobrindo em si e valorizando nos outros? Por isso família é muito mais do que um papel ou um acordo de sã convivência. É construção de laços e afectos, de ideias e ideais, de verdade e fraternidade, de um amor que pede para crescer, mesmo quando passa pelo sofrimento. Os materiais são importantes, mas a vontade, a dádiva, o amor paciente são ainda mais. Ser família de Deus é aprender isto e muito mais!
P. Vitor Gonçalves

Saber mais... PEREGRINAÇÃO
Segundo o evangelista Lucas, os pais de Jesus eram fiéis praticantes da Lei, pois em cada ano iam a Jerusalém para a festa da Páscoa. Também Jesus participava nestas peregrinações para a Festa das Tendas (Jo 7, 1-10) e para a Páscoa (Jo 11, 55). Para o judaísmo bíblico, como depois para o Islamismo, a peregrinação era uma das práticas essenciais pedidas aos fiéis: o povo era convocado a Jerusalém para três festas anuais (Ex 23, 14-17; Dt 16, 16-17). Neste contexto, o Templo era o lugar dos seus encontros com Deus. Ora, na Nova Aliança não há mais templo, a presença de Deus não está ligada a lugares determinados, mas às comunidades cristãs, onde quer que se reúnam. Deste modo, todas as assembleias dominicais são peregrinações, não anuais mas semanais, onde Deus se comunica plenamente, mais intensamente do que se oferecia no Templo de Jerusalém. Neste contexto, as peregrinações cristãs, unem-se às assembleias de base mas não podem substitui-las na formação das igrejas locais.

da revista “Signes d’aujourd’hui nº 187


“O sol alegra quem espera o dia: / o Senhor meu sol me dá alegria. / Seus raios me despertam, / e Sua luz afasta as escuridão do meu rosto.” Oração da Tradição hebraica Anónimo Séc. I


Ao longo dos dias


– Os horários das Missas de Ano Novo serão os seguintes: Dia 1 de Janeiro de 2007, Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus, Dia Mundial da Paz, haverá Missa às 11H00 e 19H00 na Igreja Paroquial.

– No dia 2 de Janeiro não haverá Missa na Igreja Paroquial e o Secretariado estará encerrado, reabrindo na quarta-feira, 3 de Janeiro.

– A Catequese retoma as suas actividades na quarta-feira, 3 de Janeiro.

– Na sexta-feira, 5 de Janeiro, realiza-se a Reunião Mensal dos Catequistas, às 21h30, no Secretariado Paroquial.

ORAÇÃO PARA A PASSAGEM DO ANO

Senhor, nestes dias de Natal e Ano Novo, antes que ressoem as doze badaladas, queremos apresentar-Te as esperanças e sonhos que temos para o novo Ano.
Damos-Te graças, por todos os benefícios que de Ti temos recebido ao longo deste ano que termina.
Perdoa as nossas falhas neste tempo. Abencoa-nos em cada dia e faz que andemos sempre por caminhos de paz e fraternidade.
Senhor, pedimos-Te, de coração, que acolhas no Teu Reino os que chamaste para Ti ao longo deste ano.
Ajuda, Senhor, os que no meio do barulho e das luzes destas festas se sentem sós e vazios, sem alegria, ou vivem na tribulação e no sofrimento.
Concede-nos que a Tua luz ilumine todos, que a Tua vida nos fortaleça, para que na marcha veloz do tempo, possamos sentir verdadeiramente a presença profunda, misteriosa e cheia de esperança da Tua eternidade. Amen.



2 comentários:

suminha disse...

Navegando lá encontrei este sítio e parei para lhe desejar um Feliz 2007 e que consiga os êxitos desejados para este projecto religioso na blogosfera, que não é nada fácil.

js disse...

... isso de dizer que "por enquanto não me vão ouvir falar da questão do aborto, mas deverão ouvir as palavras do Cardeal Patriarca de Lisboa D. José Policarpo" ...
é a mesma coisa que dizer "eu não sou estupido mas de vez em quando digo umas parvoices"...